segunda-feira, 11 de abril de 2016

Nem louca nem fascista, Janaína Paschoal me representa


Demorei pra ver o vídeo do discurso da Janaína Paschoal na manifestação da Faculdade de Direito do Largo São Francisco (segunda 04), mas a falação sobre sua performance foi tanta e tanta baixaria tenho lido que resolvi assistir o vídeo e opinar sobre o assunto também.

Vendo entrevistas dela em outros vídeos, reparei que costuma gesticular bastante e é meio agitada (é o jeito dela), embora mantenha o tom de voz natural. Em nenhuma, porém, aparece estranhamente gorda e descabelada porque não estava num comício ao vento. Na manifestação da São Francisco, porém, ela se empolgou e rodou a bandeira mesmo (várias vezes). Entretanto, não disse nenhuma loucura, nada que estivesse fora do contexto do ato, apesar da história da cobra (Lula) e o lance meio bíblico envolvido nela. Toda a audiência entendeu sua fala e a aplaudiu.

Não agiu, portanto, como louca, como andaram dizendo os esquerdomachos, muito menos como fascista, na análise desvirtuada da feminista muy seletiva, a filósofa petista Marcia Tiburi. Tiburi não pode chamar Janaína de louca porque sua turma já havia acusado de machista a IstoÉ por ter afirmado que Dilma anda pra lá da fase do ataque de nervos. Então, resolveu chamá-la de fascista e aproveitar para propagandear um seu livro onde se apresenta como expert em fascistas e dá dicas de como falar com eles.

No Planalto, Marcia Tiburi não parece muito zen em defesa de Dilma 
Mas fascistas não escrevem pedidos de impeachment, de acordo com a constituição, nem submetem esses pedidos à autoridade competente para recebê-los, segundo os ritos legais. Fascistas tomam o poder à força ou, ainda que cheguem lá pela via eleitoral, tratam de criar esquemas para gerar o seu Reich de 1000 anos. O que temos de mais próximo ao fascismo no Brasil é exatamente o PT, não só pelo aparelhamento do estado e sua fusão com empresários amigos do peito como pelo autoritarismo que disseminou em todo o tecido social do país, tornando o ambiente claustrofóbico para a divergência.

Nem louca nem fascista, Janaína se insurgiu exatamente contra a aventura mais corrupta, insana e autoritária que este país já viu. Um momento de destempero não justifica todo esse assassinato de sua reputação que andam fazendo por aí. Até prova em contrário, ela me representa, e a Marcia Tiburi não. Aliás, tem uma imagem da Tiburi em defesa da Dilma, lá no planalto (ver acima), em que ela aparece de braço levantado, punho cerrado e gritando contra algo. Não parecia nada zen. Pena que não tem um vídeo para gente apreciar essa perfomance "fascista" dessa outra filósofa do PT. Quanta ironia, não?



Janaina Paschoal responde sobre Temer , PSDB e o futuro.Excelente !#MaisMoroMaisJanaina(por ValeriaAndrade)
Publicado por nasruas em Sexta, 8 de abril de 2016

1 comentários:

Destempero? Ela foi maravilhosa! Provocou uma catarse coletiva! Passada a insânia do PeTelhéu, ela será lembrada como o momento de climax do saneamento moral do país.

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites