sexta-feira, 10 de maio de 2013

Sade Adu, bio da cantora e seu último show Bring Me Home

Sade em Bring Me Home (2011)
Uma de minha cantoras preferidas, Sade Adu, ou Helen Folasade Adu, nasceu em Ibadan, na Nigéria, filha de um professor de Economia nigeriano e uma enfermeira inglesa. O casal se conheceu em Londres quando ele estudava na London School of Economics e se mudou para a Nigéria logo depois de se casar.

Quando Sade tinha quatro anos, os pais se separaram, e a mãe a levou e ao seu irmão mais velho, Banji, de volta à Inglaterra, onde cresceram perto dos avós, em Essex. Embora apreciadora do soul americano,  desde menina, Sade se formou em moda, na St Martin's School of Art, e começou a cantar meio por acaso quando amigos de escola a convidaram para ajudar nos vocais de sua banda juvenil. 
Sade descobriu que gostava de cantar e de compôr e, superando o medo dos palcos, começou sua carreira  com um grupo de funk chamado Pride (incrível imaginar a Sade num grupo de funk), com o qual percorreu a Inglaterra a partir de 1981. 

Em uma das turnês, o olheiro de uma gravadora descobriu Sade cantando Smooth Operator,  e, um ano e meio depois, lá estava ela assinando contrato com a Epic Records, com a condição de poder levar  três de seus colegas de banda que até hoje a companham: o saxofonista Stuart Matthewman, o tecladista Andrew Hale e o baixista Paul Denman. Em fevereiro de 1984,  Sade já emplacava o single Your Love Is King entre os 10 mais da Inglaterra, apresentando também ao mundo a bela, exótica e sensual figura da cantora.  Logo vieram os álbuns de sucesso, firmando sua carreira bem-sucedida. 

1984: Diamond Life
1985: Promise
1988: Stronger Than Pride
1992: Love Deluxe
2000: Lovers Rock
2002: Lovers Live (ao vivo)
2010: Soldier of Love

As interrupções prolongadas nas gravações entre um álbum e outro, sobretudo a partir dos anos 2000, deveram-se a percalços de sua vida particular, à sua decisão de dedicar-se à filha, nascida em 1996, e à família e à sua mudança de Londres para a região rural de Gloucestershire, onde vive até hoje. Só em 2010, Sade saiu da hibernação, lançou o álbum Soldier of Love e também fez uma turnê, em 2011, chamada Bring Me Home (em 2012, foi lançado o DVD e o CD do show) que posto abaixo. Veio também ao Brasil (e a besta aqui perdeu a chance de vê-la) quando concedeu entrevista ao Zeca Camargo do Fantástico que também se segue.

Avessa ao culto de celebridades, Sade é uma dessas cantoras que se elevou ao panteão das divas por seu estilo único e pela qualidade musical. Vale a pena ver e ouvir seu show. Sabe lá quando e se virá outro.


Com informações do site Sade Bring me Home Live

5 comentários:

Se eu pudesse , a cortejaria ...

Ola. Muito legal as informações sobre Sade. Adoro sua voz, seu estilo único. Soube da existência dela quando morei em Abuja-Nigéria. Comprei então alguns dos seus CDs.
Maravilhosa! Show... Lhe desejo o melhor... Obrigada por compartilhar..

Ela é show mesmo. Conheci seu trabalho em 1985 e tudo que ela faz é ótimo. Sua voz e potente e doce ao mesmo tempo. Sua presença de palco é adimirável.

Para mim e a maior cantora de todos os tempos, pois e unica e verdadeira naquilo que se propoe a fazer!

Maravilhoso! Obrigada por compartilhar! Amo Sade!

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites